Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Nascido em S.Paulo, de família de Santa Catarina, reside no Rio desde 85. FORMAÇÃO ESC. ACAD. Aluno do Externato Elvira Brandão (SP) 56-59 . Aluno Colégio Rio Branco 60-66. Bacharel Ciências Econômicas FEA USP (67-71); Pós-Graduaçao História Econ (USP,74). Diplome "Langue & Civilisation Françaises" Univ Nancy 72 .Cursou Summer schools ONU N.York, Conventy, Geneva. "Master in Planning" pelo Rijksuniversitair Centrum Antwerpen (College voor de Ontwikelingslanden, R.U.C.A., Bélgica, 76), Dissertação sobre Política Econômica, estudo comparativo, casos Brasil & Nigéria. Mestre em Ciências Economicas Université Catholique de Louvain (UCL, Bélgica,77, dissertação sobre Economia Internacional, análise de aspectos das "Corner Policies" no comércio mundial. Caso do Café). Revalidação pela Univ. Federal Fluminense. Bolsista Rotary Foundation, EUA (74-75). EXP. PROF. Trabalhou em 1976-77 na União Européia (área commodities - "sugar trade" ) sediado em Bruxelas. Trabalhou para Banco de investimento Lazard Frères (Analista Financeiro), residindo em Paris. Morou na Europa por 8 anos. No Brasil trabalhou no setor Minas & Energia (Grupo Petrobrás Química). Exerceu função no Serviço Público Federal - Coordenador de Assuntos Internacionais do MME. Trabalhou na administração da Light Serviços de Eletricidade (enquanto estatal e depois de privatizada). MAIOR TITULO ACAD : Doutorado em Comunicação e Cultura (UFRJ, 2003, tese em "Branding" sobre "percepções de identidade de marcas" - pesquisa "ad-hoc" sobre marcas norte-americanas). MAGISTÉRIO: vem lecionando nas áreas de Comunicação Social, Comércio Exterior, História Econômica, Relações Internacionais. Professor (aprovado em concurso público) na UFRJ, ensinando na Escola de Comunicação disciplinas de Propaganda, Mídia, Marketing, Cultura e Economia. Tem 40 anos de experiência em Administração, Comunicação Empresarial. Orientou duas dezenas de monografias e teses nessas áreas. Foi examinador em mais de centena. CONSULTORIA: Realiza pesquisas de Mercado (Branding) e de Opinião Pública. IDIOMAS: ademais do idioma materno (Port.) comunica-se em Francês, Inglês, Espanhol. OUTRAS ATIV. ESPORTES & HOBBIES: Natação, Vela (Arraes Amador, associado do Iate Clube do Rio de Janeiro). TÍTULOS: Membro-conselheiro do Conselho de Minerva.

 

Professor Adjunto 

Departamento: Métodos e Áreas Conexas - DMAC

Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Site:

 

 

ENSINO

Disciplinas na Graduação

  • Comunicação e Economia
  • Assessoria de Comunicação

 

Disciplinas na Pós-Graduação

 

 

PESQUISA

 Aulas de Brasil.

  • Participação em 2004 no projeto Aulas de Brasil . Etapa Amazônia. Trata-se de atividade de Extensão e Pesquisa com apoio dos responsáveis por disciplinas do ciclo básico de Comunicação ( Realidade Brasileira ; " Comunicação e Economia"). No âmbito deste projeto foi o servidor designado pela direção da Escola de Comunicação UFRJ para representá-la como professor responsável dez alunos da Graduação da ECO, selecionados por critérios acadêmicos, os quais, em Março 2004 (sem ônus para a Universidade) efetuaram pesquisa de campo na área Jornalismo ( reportagem sobre Amazônia). Tal trabalho incluiu visitas às bases aéreas de Goiânia e Manaus, a instalações tecnológicas de radar do Serviço de Proteção ao Vôo da Força Aérea Brasileira e a sítios onde operam sistemas vinculados ao Projeto Sistema de Vigilância da Amazônia (SIVAM) na área de fronteiras localizadas nos estados do Acre, Amazonas, Rondônia e também uma instalação em Tocantins. Registros da pesquisa constam em capítulo intitulado Uma Aula de Brasil no livro Realidade Brasileira: Visão universitária (edição Associação dos Antigos Alunos da Escola de Comunicação, AAA UFRJ, 2004. pág. 387 a 391).

 

Virtualidade e experiência histórico-existencial na narrativa fílmica: uma reflexão sobre a fluidez da demarcação dos limites entre o real e o virtual (Blade Runner, Matrix I e Edifício Master) - (atual)

  • Esta pesquisa tem por objetivo apreender em profundidade os momentos de "realidade" e "virtualidade" das narrativas fílmicas de Blade Runner, Matrix I e Edifício Master, focalizando o "faz de conta" enquanto realidade. Registrar-se-ão os componentes do percurso vivencial, geradores das aludidas "realidade" e "virtualidade" e dar-se-á importância a alguns dos principais fatores que se concebem como de sustentação: o advento das novas tecnologias, a sociedade em rede e a exclusão social. Refletindo a respeito dos conceitos focalizados sobre o assunto, busca-se detectar a importância, para a vida moderna, da abrangência dos significados de real e virtual com suas possíveis conseqüências. Segundo os teóricos estudados vai-se confrontar, em termos de real e/ou virtual, o que se passa no filme e na vida. Pierre Lévy em O que é virtual? diz-se não catastrófico com respeito aos efeitos da virtualização, e crê que, apesar do reconhecimento de alguns malefícios causados, a partir dela se identifica uma busca de hominização. A pesquisa pretende, pois, do ponto de vista metodológico, após as fases de análise e teorização, avaliar criticamente se, em realidade, a virtualização do mundo tem colaborado para a sua humanização. Cofrontando-se apenas dois dos autores com outros que serão focalizados, Castells discorda da afirmação de que "o novo ambiente simbólico não representa a realidade", uma vez que esta se refere a uma absurda idéia primitiva de experiência codificada que nunca existiu. Ele defende um sistema de comunicação em que a própria realidade (a experiência simbólica/material das pessoas) é inteiramente captada, totalmente imersa em uma composição de imagens virtuais no mundo do "faz de conta", no qual as aparências não apenas se encontram na tela comunicadora da experiência, mas se transformam na própria experiência. Já Pierre Lévy afirma que a virtualização não é uma desrealização, mas uma mutação de identidade, um deslocamento do centro de gravidade ontológico do objeto.

 

Relações Externas do Brasil com os Estados Unidos e Grã Bretanha entre 1888-1928.

 

 

Áreas de interesse: 

 

 

EXTENSÃO

 

 

ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS

 

 

OUTRAS ATIVIDADES ACADÊMICAS

 

 

SUGESTÃO DE LINKS

 

 

 


 

Topo