Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Livre Docente em Ciências da Comunicação (USP, 2011), Doutor em Psicologia (USP, 1996), Mestre em Ciências da Comunicação (USP, 1993) e Bacharel em Comunicação (USP, 1988), Milton N. Campos é professor da Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro e "professeur honoraire" do "Département de communication" da "Université de Montréal", no Canadá. Realizou estágios de pós-doutorado no Canadá (Department of Psychology, University of British Columbia, 1997; School of Communication, Simon Fraser University, 1997-1998) nas áreas da psicologia da comunicação e educação, desenvolvendo métodos de análise do discurso digital. Realizou também estágios de pesquisa sabática pela "Université de Montréal" (que correspondem a pós-doutorados sênior no Brasil) na Suíça (Centre de recherches sémiologiques, Université de Neuchâtel, 2007 e 2008), especializando-se em lógica natural; e no Brasil (Instituto de Psiquiatria, UFRJ, 2014-2015), aplicando seus conhecimentos no estudo das estruturas lógico-naturais do pensar juvenil a partir de trocas comunicativas. É presidente de "Communalis - Communication and Natural Logic International Society", entidade científica sediada no Canadá fundada para homenagear o eminente lógico Jean-Blaise Grize, que organiza, desde 2011, o "Colloque international 'Discours, représentations, argumentation'" em diversos países. Como professor-pesquisador, investiga processos comunicativos a partir de uma perspectiva transdisciplinar, discutindo suas complexidades epistemológicas, teóricas e, sobretudo, metodológicas. No que diz respeito à epistemologia e à teoria, desenvolveu uma abordagem construtivista-crítica da comunicação fundamentada na ética e na problemática das trocas multilinguageiras, integrando o modelo cognitivo de Jean Piaget, a lógica das trocas cotidianas de Jean-Blaise Grize e a perspectiva sócio-política de Jürgen Habermas. Em relação à metodologia, desenvolveu técnicas de análise do discurso multilinguagem que permitem o estudo articulado das estruturas do pensamento e os sentidos do vivido, aplicados aos campos empíricos das trocas psicossociais nas mídias, na educação, na saúde, na cultura e na política, com foco na infância, adolescência e juventude. Como comunicólogo, trabalhou ao longo de mais de quinze anos em inúmeras redes de televisão e rádio nacionais e internacionais, como a BBC de Londres, tendo também contribuído com projetos de televisão educativa pública.

Professor

Departamento: de Métodos e Áreas Conexas - DMAC

Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Site: http://www.interactiva.ca/index.php/home-bz/

ENSINO

Disciplinas na Graduação

Projeto Experimental I
Projeto Experimental em Publicidade e Propaganda

Disciplinas na Pós-Graduação

Psicossociologia de Comunidades e Ecologia Social
Análise do Discurso
Saber e Sociedade
Estudo de Caso
Pesquisa
Prática de Ensino

PESQUISA

Juventude Líquida e Argumentacão em Rede: Diálogo ou Violência?

O objetivo da proposta de pesquisa é o de se estudar processos psicossociais comunicativos de argumentação que se coconstroem em comunidades em rede, com foco nas razões pelas quais jovens adultos fluminenses de 18 a 24 anos que vivem no Grande Rio manifestam e trocam ideias a respeito da sociedade em que vivem, levando à ação política. Trata-se de um projeto de pesquisa interdisciplinar envolvendo os campos da psicologia social e comunitária, da comunicação, da filosofia e da sociologia. A abordagem teórica está fundamentada na ecologia dos sentidos, que integra contribuições das psicologias construtivista e socioconstrutivista, e dos aportes críticos da filosofia de Habermas a respeito do diálogo e/ou violência, e da sociologia de Bauman no que tange ao contexto de liquidez das relações sociais no mundo contemporâneo. O método utilizado é o do estudo de caso ideográfico ancorado teoricamente, com abordagem híbrida quantitativa (análise de questionários), qualitativa (análise de entrevistas) e lógico-argumentativa (análise das conversas em rede). A estratégia de amostragem é múltipla: conveniente, por bola de neve e por critério. Os dados obtidos serão (a) quantificados (questionários) e (b) analisados qualitativa e lógico-argumentativamente (questionários, entrevistas e conversas entre amigos nas redes sociais). Espera-se que a análise dos dados e sua interpretação nos permita chegare a uma compreensão crítica da problemática cognitivo-afetiva e ético-política das trocas comunitárias, de modo a verificar se estas tendem mais à ação política fundamentada no diálogo, ou na violência. Projeto registrado na Plataforma Brasil, com certificado de ética de n. CAAE: 50100415.6.0000.5582. Financiado pela FAPERJ 2104842016.

Áreas de interesse

Epistemologia, teoria e metodologias crítico-construtivistas. Análise do discurso multilinguageiro contemporâneo. Comunidades em rede e redes sociais. Adolescência e juventude.

EXTENSÃO

EXPOECO é um projeto desenvolvido por um grupo de professores da Escola de Comunicação da UFRJ, dentro de uma perspectiva de integração entre o ensino de metodologia nas habilitações de Jornalismo, Produção Editorial, Publicidade e Propaganda e Radialismo e a produção científica e artístico-cultural dos alunos da escola. Essa integração tem como objetivo atender comunidades prospectivas externas  contatadas por mídias sociais, para conhecer a participar das atividades da unidade.

ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS

Membro da Comissão de Políticas Pedagógicas do Departamento de Métodos e Áreas Conexas - DMAC
Ex-chefe do Departamento de Métodos e Áreas Conexas - DMAC
Membro da Comissão de Currículo do Programa de pós-graduação em Psicossociologia

PUBLICAÇÕES RECENTES SELECIONADAS (2012-2017)

Artigos completos publicados em periódicos

BURG, A. P.; RONFINI, N.; CAMPOS, M. N. Journalisme liquide : Méga-événements au Brésil et nouveaux médias. Argumentum - Journal of the Seminar of Discursive Logic, Argumentation Theory and Rhetoric, v. 15, p. 27-69, 2017.
LARA, M. G. J.; CAMPOS, M. N. Les amitiés brisées, Facebook et les élections brésiliennes 2014. TrajEthos, v. 5, p. 105-146, 2016.
CAMPOS, M. N.; BURG, A. P.; MORAES, M.; LEMOS, A. G. A.; ALVES, D. G.; LEITE, L. C. Liquid youth: From street kids to theater actors; An account of a re-affiliation process. International Journal of Communication, v. 10, p. 340-358, 2016.
CAMPOS, M. N. Coconstrução dos conhecimentos no uso das tecnologias educativas: Reflexões éticas. Educação e Cultura Contemporânea, v. 12, p. 184-211, 2015.
CAMPOS, M. N. Perspectives in natural logic: The operations of argumentation, ethics, and rhetoric. Argumentum - Journal of the Seminar of
Discursive Logic, Argumentation Theory and Rhetoric, v. 13, p. 7-25, 2015.
CAMPOS, M. N. Integrando Habermas, Piaget e Grize: Contribuições para uma teoria construtivista-crítica da comunicação. Revista FAMECOS - Mídia,
Cultura e Tecnologia, v. 21, p. 966-996, 2014.
GRABOVSCHI, C.; CAMPOS, M. N. La logique naturelle en tant que méthode pour l’exploration des représentations mentales. Argumentum - Journal of the Seminar of Discursive Logic, Argumentation Theory and Rhetoric, v. 12, p. 9-29, 2014.
GRABOVSCHI, C.; CAMPOS, M. N. Les représentations sociales de l'alimentation chez l'enfant. TrajEthos, v. 3, p. 71-87, 2014.
GRABOVSCHI, CRISTINA; N. CAMPOS, M. Social representations of healthy and unhealthy food built by Romanian and Canadian children. British Food Journal, 1966, v. 116, p. 1931-1941, 2014.
CAMPOS, M. N. Théorie communicationnelle des schématisations et logique naturelle: des contributions révolutionnaires à explorer. Argumentum
- Journal of the Seminar of Discursive Logic, Argumentation Theory and Rhetoric., v. 12, p. 29-41, 2014.
CAMPOS, M. N.; FREITAS, L. B. L.; GRABOVSCHI, C. Cooperation and collaboration in higher education: An exploratory study on the cognitive, affective, and moral dimensions of online argumentation. International Journal of Online Pedagogy and Course Design, v. 3, p. 55-70, 2013.
CAMPOS, M. N.; LEITE, L. C. Ils ont volé le Français qui agonisait : l’argumentation de la violence. TrajEthos, v. 2, p. 55-70, 2013.
TRUAX, F.; CAMPOS, M. N. L'espace public en ligne et la jeuneusse québécoise : Le cas des élections canadiennes de 2011. Argumentum - Journal of the Seminar of Discursive Logic, Argumentation Theory and Rhetoric, v. 11, p. 7-36, 2013.
TRUAX, F.; CAMPOS, M. N. Discussions politiques sur Internet : les raisons expliquant le degré de participation de jeunes adultes québécois. TrajEthos, v. 1, p. 65-74, 2012.

Livros

CAMPOS, M. N. Navegar é Preciso. Comunicar é Impreciso. São Paulo: EDUSP - Editora da Universidade de são Paulo, 2017, 500p.
CASTRO, M. R.; CAMPOS, M. N. Discurso, representações, argumentação: Interdisciplinaridade. Nova Iguaçu : Marsupial, 2017.
CASTRO, M. R.; MAZZOTTI, T.; CASTRO, C. R.; CAMPOS, M. N.; POWELL, A. B.; BOLITE-FRANT, J. Análise das Interações em Educação. Retórica, Argumentação, Comunicação e Representações Sociais. Nova Iguaçu : Marsupial, 2016, 208p.
CAMPOS, M. N. Traversée. Essai sur la communication. Berne: Peter Lang SA, Éditions scientifiques internationales, 2015, 389p.

Capítulos de livro

CAMPOS, M. N. Processos de “encaixotamento” e a comunicação dos conhecimentos por meio de tecnologias In: Análise das Interações em Educação. Retórica, Argumentação, Comunicação e Representações Sociais. Nova Iguaçu: Marsupial, 2016, p. 99-132.
CAMPOS, M. N. A Opinião na comunicação: Uma abordagem construtivista-crítica In: Teorias dos Meios e da Comunicação no Brasil e Canadá. Salvador: EDUFBA, 2013, v. 1, p. 137-156.
FRENETTE, M.; CAMPOS, M. N. Reflexiones sobre las tecnologias para el savoir y la pedagogia In: El uso de lãs TIC en las universidades: espejismos y disimulos. Mexico : Universidad Autónoma del Estado de Morelos, 2013, p. 123-141.


 

Topo